16 dicas para o marketing em tempos de crise.

O marketing na crise deve ser flexível e buscar o equilíbrio no orçamento de comunicação. Confira algumas dicas e saia na frente!

16-dicas-para-o-marketing-em-tempos-de-crise-blog-cabeca-criativa-comunicacao

16 dicas de marketing em tempos de crise. Confira!

Confira rapidamente o que você vai ler nesse post:

– Comportamento das empresas em tempos de crises econômicas.
– Dicas de comportamento para empresários e funcionários em tempos de crise.
– Como o marketing deve agir em períodos de crise.
– Como diretores devem agir em períodos de crise.
– Tipos de marketing na crise.
– Investimento X Custo.
– Quais são os 4 grupos de consumidores em tempos de crise.
– Definição de marketing pela American Marketing Association.
– 16 dicas de marketing para evitar crise.
– Entenda por que cortes bruscos no departamento de marketing pode ser a sua ruína.
– Nem tudo é culpa do marketing em períodos de crise.

Legal, então vamos lá!

Em períodos de crise como o que estamos vivendo, existe uma mudança brusca no comportamento dos consumidores e empresários. Muitas empresas quebram e outras conseguem inverter o negativo pelo positivo enxergando novas possibilidades. Se reinventar e ser altamente criativo nesse momento é o mais importante. Ficar parado esperando que algo milagrosamente aconteça, é o mesmo que dar murro em ponta de faca.

Se você é funcionário e está preocupado com a crise, faça o melhor e procure inovar em seu comportamento. Um bom soldado pode entregar a batalha ou lutar, então lute. Se entregar a negatividade dos outros não fará bem. Se você é empresário e está preocupado, é hora de inovar. A inércia não trará resultados positivos. Convoque reuniões com as partes da empresa, busque oportunidades, sem preconceito e julgamento, deixando que todos participem com suas ideias e avalie com cautela. Certa vez escutei essas palavras: posso carregar uma cadeira sozinho, mas não um sofá de 3 lugares“. Você não está sozinho nessa, mas é o comandante e precisa tomar a frente para vencer a batalha.

Durante a crise, muitos departamentos são afetados, mas um dos principais alvos é o marketing, com cortes no investimento e, muitas vezes, com perdas de profissionais. Infelizmente o marketing é visto por muitos como um departamento de apoio e gerador de custos, mas isso não é verdade, quando o trabalho é bem executado e planejado. O resultado pode ser gigantesco e surpreendente.

Já escutei da boca de muitos marqueteiros a seguinte história, fizemos o nosso trabalho com muitas horas extras, às vezes sem remuneração, para levar um tapinha nos ombros. Quem leva o crédito é sempre o departamento de vendas. Para muitos donos de empresa, principalmente nesse período em que as emoções estão afloradas, tudo se resume em números, $$$. Quem entrega números e consegue expor isso, gera bons resultados. É simples!

Existem dois tipos de marketing na crise, mkt visto como investimento ou como custo. Não adianta iniciar um investimento em ações que gerarão resultados a longo prazo deixando de lado o agora, isso é visto como um mkt de custo. Veja, não estou dizendo que as ações para a construção de uma marca não sejam importantes, mas quero reforçar a importância das ações momentâneas para esse momento econômico. É importante mostrar que o marketing tem uma função muito importante na empresa e que está vinculado ao retorno financeiro. O marketing visto como investimento trabalha gerando leads, traça estratégias para fidelizar os clientes, gera relacionamento, analisa os produtos da empresa com cautela, busca novas ferramentas, trabalha a marca e entrega oportunidades de negócios ao time de vendas. Dentro das ações, mostrar os resultados e envolvimento é fundamental.

16-dicas-para-o-marketing-em-tempos-de-crise-blog-agencia-cabeca-criativa-comunicacao

Precisamos entender que existem 4 grupos de consumidores na crise, os radicais que se isolam e deixam de consumir tudo que é possível enxugando todos os gastos, outros mais pacientes, mas menos agressivos que os anteriores, os que continuam consumindo, mas alterando seus hábitos, ou seja, se gastava R$ 150,00 em um restaurante, agora procuram gastar R$ 80,00 e o consumidor que mantém sua vida normalmente, com paciência aguardando a crise passar, mas retém novos investimentos e busca apenas por oportunidades.

Entender o perfil desses grupos é importante. O marketing em tempos de crise deve ser flexível e buscar o equilíbrio no orçamento de comunicação. Abaixo apresentamos 16 dicas que podem ajudar:

1 – Aposte e reveja suas estratégias de marketing digital. Analise site e redes sociais, verifique se estão agindo como deveriam e se geram facilidades aos usuários. Os sites e lojas virtuais devem ser responsivo, por exemplo.

2 – Como está a divulgação do seu site na internet? Campanhas no Google (redes de pesquisa e remarketing), e-mail marketing e newsletter podem ajudar, e muito.

3 – Aplicativo mobile é uma ótima opção e ferramenta para fidelizar o cliente. Afinal, essa é a geração do smartphone.

4 – Trabalhe a informação, ela tem muito valor;

5 – Valorize os produtos reavaliando as embalagens (layout e material) e pontos de venda. Analisar o posicionamento do concorrente no mercado é essencial para sair na frente. Se for necessário diminua a embalagem para cobrar menos;

6 – Se trabalha com loja virtual, veja se as imagens dos produtos estão bem vendedoras.

7 – Através de estudos, lance novos produtos que poderão trazer um retorno rápido;

8 – Promova ótimos produtos que tenham custo baixo;

9 – Venda pacotes com descontos e incentive os antigos clientes a fazer estoques;

10 – Fale sobre as garantias e enfatize as qualidades;

11 – Trabalhe a mente do consumidor e lembre que seu produto é essencial, que ele merece e que não pode viver sem ele;

12 – Ofereça facilidades de pagamento e entrega;

13 – Analise as mídias e o retorno x investimento;

14 – Crie parcerias;

15 – Crie um plano de incentivo para a equipe de vendas;

16 – Ofereça as ferramentas necessárias para a equipe de vendas, como: apresentações, materiais promocionais, informações gerais, catálogos de produtos com imagens, entre outros.

Espero ter ajudado de alguma forma. Gostaria de ressaltar a definição de marketing pela American Marketing Association “Marketing é uma função organizacional e um conjunto de processos para criar, comunicar, agregar valor e administrar o relacionamento com o cliente de tal modo que beneficie a organização e seus stakeholders.

Gostaria de frisar que nem todos os processos e resultados estão exclusivamente nas mãos do marketing, pois envolvem outros departamentos. O Marketing vai até certo ponto. O marketing não leva a obrigação do vendedor que deverá cumprir com sua função. Muitas vezes a mudança de um simples item envolve terceiros e a união de todos. E por fim, o marketing não controla os fatos externos da crise. Os diretores devem ter ciência desses fatos e participar sempre que possível das ações para que tenha novos pontos de vista sobre cada departamento e suas funções.

Aqueles que trabalham todos os processos de forma organizada, planejada e o mais importante, felizes, darão um salto quando tudo passar comparado as outras empresas que insistem em permanecer na inércia, desânimo e defensiva.

Desejo muito sucesso a todos!

 


 

 

Confira também:

Por que investir em uma Loja Virtual? Confira 12 motivos.

Websites Responsivos. Confira aqui as mudanças no Google para pesquisas móveis.

 

CONTATO:

 

Junte-se a nossa comunidade e receba dicas e artigos sobre o mundo do MKT